Pesquisar parte de um título, editora ou autor, que contenha a palavra ou frase:




Para maiores informações ligue:



(11) 3673-6648
Rua Venancio Aires, 346 - Pompéia
CEP: 05024-030 - São Paulo - SP
FAX: (11) 3872-8852




ALEMANHA 1918-1924: HIPERINFLAÇAO E REVOLUÇÃO


Autor: COGGIOLA, OSVALDO
ISBN: 9788579420290
Categoria: HISTÓRIA ECONÔMICA
Nº de Páginas: 112
Formato: 17X24-0,195kg




A hiperinflação alemã do primeiro pós-guerra é geralmente abordada como um fenômeno econômico, reservado aos economistas; suas consequências sociais e políticas são o campo dos historiadores. O fenômeno fica assim? Fatiado? Em partes independentes, não mutuamente inteligíveis. Mas, no capitalismo, o dinheiro não se limita a ser mediador das trocas ou meio de entesouramento: ele é mediador geral de todas as relações, expressão mais abstrata e concentrada do fetichismo da mercadoria, e expressão alienada de todas as relações sociais. A morte do dinheiro? (Assim foi chamada a hiperinflação alemã) foi a expressão da morte dessas relações, e foi percebida subjetivamente como a morte de todas as relações sociais e humanas. Provocou uma contrarrevolução social, com poucas pessoas acumulando riquezas e acentuando a formação de uma classe de monopolizadores da propriedade, ao passo que milhões de indivíduos ficaram relegados à pobreza e à miséria. A arte radical da República de Weimar foi, em boa parte, a resposta da sensibilidade a esse desvendamento sem precedentes das relações sociais e humanas.



Preço: RR$ 45,00
 
 

© Copyright 2001 - 2007, LCTE Editora
powered by Oliviero